O que me levou ao Wetshaving.

Depoimento de um membro da Equipe @antenorr  Antenor Roberto!

No texto falarei um pouco da minha trajetória ate o hobby, talvez se identifiquem
com algum trecho e espero que gostem da leitura.

Quando era novo nunca gostei de fazer a barba, pois achava muito chato e sem graça, era algo maçante e repetitivo.
Lembro-me de quando era criança e via meu pai fazendo a barba com uma safety razor da Gillette do modelo mais simples com cabo de plástico e sem a base de proteção, ele usava sabão de banho ou espuma enlatada, as loções eram legais – me lembro que ele tinha um Brut, Demin e um pino silvestre e eu pensava  que legal isso.
Contudo, como ele nunca foi de me ensinar, pois não tinha paciência, tempo, e tinha medo, eu desistia direto da ideia de pedir, mas um dia como essa ideia não saia da minha cabeça, me pus a tentar, esperei ele sair de casa, eu sabia onde ele escondia o barbeador, fui lá peguei ele que já estava com a lamina, joguei a espuma enlatada com pressa no rosto, com medo dele voltar e me pegar usando as coisas dele, após a espuma mal passada, comecei a passar o barbeador, já de inicio pensei “algo de errado não esta certo” pois sentia algo ardendo na passada, assim que terminei a primeira passada meu rosto estava cheio de riscos de cortes na horizontal, passei água rapidinho e sequei com a tolha em seguida fui passar a loção.

 

Nossa que ardor dos infernos que senti, (devido aos cortes que tinha) quando ele chegou em casa me enrolei todo dando uma desculpa furada, falei que tinha pegado o barbeador descartável e tinha me cortado brincando, (tenho certeza que ele não acreditou) mas passou por um triz, isso tudo aconteceu quando tinha 7 anos.
Depois disso fiquei achando esse estilo de fazer a barba ainda muito fascinante, mas o queria bem longe de mim (hehehe), passados alguns anos, como não tinha muita barba quando adolescente, fazia a barba uma vez por mês ou ate mais e usava qualquer coisa para fazer.
Quando consegui o meu primeiro emprego sempre fui detalhista e gostava de ficar bem
apresentável no trabalho, mas como ainda não tinha muita barba era obrigado a fazer a barba uma vez por semana, isso com meus 20 anos.
Quando cheguei aos 23 anos a barba já crescia com maior quantidade e mais grossa, então era obrigado a fazer a barba dia sim e dia não, como o estilo clássico de fazer a barba não saia da minha cabeça, ainda comprei uma loção da Bozzano (lembro-me ate hoje foi uma blue night), mas calma só ficou na loção, fiquei longe ainda da safety razor, e essa loção durou muito, pois fazia a barba e nem passava ela por que fazia a barba por fazer e não por prazer, quando completei 30 para 31 anos de idade havia acabado de sair da empresa que trabalhava, como comecei a trabalhar como autônomo e não gostava de fazer a barba deixei ela crescer, fazia a barba a cada 6 meses ou mais, parecia o pessoal do oriente médio.
Um dia não lembro muito bem o dia ou mês lembro-me de ser no ano de 2015, assisti o filme do 007 Operação Skyfall, onde há uma cena em que o James Bond faz a barba com pincel, sabão de barbear e uma navalha pensei –OOOOOHHHH! MEU DEUS!! P*** QUE PAR***!! QUERO FAZER A BARBA ASSIM- lógico que queria também a parte das mulheres, carros, armas e viver perigosamente (sonhar não custa nada hehehe), mas a parte de fazer a barba com navalha isso era possível, e quando comecei a procurar só achei coisas caras e por isso desisti novamente. Depois de uns meses (vou falar a verdade a parte dele fazendo a barba eu assistia quase todo dia no youtube), vieram também os vídeos de reviews dos gringos com seus belos materiais e seus milhões de produtos.
Comecei a procurar sobre o assunto na net igual um louco, na época achava tudo caro, então fui em um bazar perto de casa achei um barbeador da super barba e umas laminas da Derby (sei que tem muita gente que curte mais eu as odeio hehehehe) comprei um creme da Bozzano e um pincel batil, lembram da loção da Bozzano? Então, ainda tinha ela, fui fazer a barba, nossa que coisa horrível, então fui e comprei um navalhete dos bem baratos e também não rolou, continuei procurando sobre o assunto na net então encontrei um fórum brasileiro que falava sobre isso já era inicio de 2017, onde acabei entrando para o grupo do pessoal que curtia Wet-shaving, como eu ainda achava as coisas sobre isso muito caras (mal sabia eu que o investimento valia cada centavo) fiquei só olhando e vendo as conversas pois não sabia nada sobre o assunto, foi nesta ocasião do fórum que vi o anuncio de uma ikon 102 slant a venda do nosso amigo @albmeira, fiz uma proposta de troca, e ele aceitou, peguei um barbeador de ótima qualidade um pincel também excelente, sabão e uma loção, ai tive certeza que produtos de qualidade valem cada centavo nesse hobby.
Hoje em dia tenho cremes, sabões e loções, depois disso já passou na minha mão alguns modelos de barbeadores que hoje já se foram, só tenho três, rockwell 6c, Fatip piccollo e uma Gillette new end ball,  que foram as que mais gostei, mas me desfiz das outras, não por que não gostei delas mais sim por que encontrei minha paixão no hobby com as navalhas, como descrevi no texto que fiz algum tempo atrás para o blog, clique aqui.
Só reforçando se você curte esse estilo, mas tem medo, e dó achando ser muito caro, não é bem assim, vou fazer uma comparativo rápido. uma maquina você paga em torno de 200,00 reais no ML se não deixar cair e cuidar bem dela ela vai durar sua vida toda, as laminas para ela são bem baratas e fáceis de encontrar, em quanto tempo você gasta 200,00 reais comprar Gillette descartável? Outro item uma sabão de barbear no ML você encontra por uns 50 a 60 reais e ele vai durar mais que varias bisnagas de creme que se compra em mercado e cada sai por uns 7 a 8 reais e tenha certeza o sabão vai te proporcionar uma barbear bem melhor, então não tenha nem medo nem dó pois se gostar vai valer cada centavo e alguns cortezinho que possam vim com o inicio ao hobby.
E só para finalizar lembra o filme do 007 que falei e que me impulsionou para esse mundo ainda hoje quando assisto volto varias vezes na parte quando ele faz a barba.

Forte abraço amigos.
Espero que tenham gostado e se identificado em algum momento dessa trajetória.

Antenor Roberto.