Video novo no canal! Review da Edwin Jagger DE89

Fala, pessoal.

Mais uma vez por aqui com um novo vídeo. Desta fez faço uma análise do meu primeiro barbeador, a Edwin Jagger DE89.

Espero que curtam!

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email

 

Ouçam nosso podcast

http://barbeandocast.podomatic.com/rss2.xml

KING GILLETTE – BIG FATOS

Estou compartilhando aqui um vídeo de mais um Wetshaver amigo do blog, Raphael Chicayban, ele fala sobre a história da Gillette.

Raphael obrigado pela citação ao nosso blog, aos nosso seguidores recomendo o canal do Raphael BIG RALPH

Que venham mais vídeos!

Abraço.

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email

Feed RSS para nosso Podcast

Amigos seguidores e colaboradores, sabemos que não é muito pratico ouvir podcast diretamente na pagina do Blog, o Wrodpress cobra para instalação de Plugins que possibilitariam essa funcionalidade, então criamos um Podcast em um servidor gratuito.

Porém esses servidores gratuitos tem limitações, e a que mais gera impacto é o limite para hospedagem, sendo assim quando esse limite for excedido, teremos que ir apagando o episódio mais antigo.

Minha dica é, baixem os episódios ou se quiserem ouvir os mais antigos e já apagados, venham aqui no blog, aqui sempre estão todos!

segue nosso RSS FEED, clique no link e abra em seu app favorito

http://barbeandocast.podomatic.com/rss2.xml

O primeiro episódio já esta lá, semanalmente vou postando todos que já gravamos

Abraços.

Roberto

 

 

O Mito Do Barbear Caro!

O Mito Do Barbear Caro!

Bom, não é novidade para nenhum de nós: a maioria procura o wet shaving para economizar dinheiro, deixar de lado os cartuchos caríssimos de multi lâminas, sem valor algum justificado. E é exatamente sobre isso que eu quero falar hoje: Valor. Quanto vale um produto de barbear?

Aqui no Brasil, é normal começarmos com produtos facilmente encontrados em farmácias; pouquíssimos de nós podemos dizer coisas como “nunca tive um pincel condor”, “nunca testei bozzano, bic ou gillete”. E essa é a verdade, nosso acesso aos produtos é limitado e, se você não souber o que está fazendo, pode perder bastante dinheiro. Acredito que nesse processo, passamos por algumas fases e eu sei que todas elas são importantes.

Não estou aqui para falar dos primeiros passos de um wet shaver, estou aqui para falar de como acabamos por criar um mito relacionado a produtos e seus respectivos valores.

Todos nós queremos qualidade, procuramos um bom barbear, confortável, sem irritação ou pelos encravados, além disso, o ato de barbear se torna muito mais do que apenas um passo na rotina, se torna um hobby e dentro desse hobby, acabamos por distorcer algumas coisas que são essenciais.

Eu não sei quanto a vocês, leitores, mas minha comunicação começa dentro da minha carteira. E em todos os âmbitos da nossa sociedade, somos capazes de observar diversos produtos que simplesmente não condizem com os seus respectivos preços. Sim, somos capitalistas, consumistas e gostamos disso, portanto, não adianta pensar que é tudo um absurdo, porque não é.

O que tenho percebido é o grande aumento dos valores dos produtos, sabões de barbear por 300 reais (cento e poucos dólares), pós barba de 50, 60, 70 dólares, pincéis que chegam à casa dos 300 dólares. E pra quê? Eu não critico de forma alguma aqueles que compram tais produtos, pelo contrário, fico feliz por existirem produtos que consigam suprir o desejo consumista de cada um deles – magia capitalista, se há demanda, há oferta; sempre. O foco aqui ainda não está bem ajustado, o grande ponto é a criação da ideia de que apenas os produtos caros são bons, como se neles houvesse algum composto mágico capaz de transformar o barbear em algo de outro mundo.

A verdade é que não há nada de especial, mas, para tornar isso claro, preciso falar um pouco sobre o barbear tradicional fora do território nacional. Eu tenho pouco tempo nisso – são dois anos dentro desse hobby. Nesse interím, o mercado externo cresceu demais, novos artesões, novas marcas, o retorno de produtos outrora no limiar do esquecimento; com esse crescimento, e o surgimento de novas marcas, alguns produtos passaram a fazer uso de sua “tradição” e marketing para elevar seus preços (eu sei que não é apenas isso, mas este é um dos pontos). Consequentemente, em função da variação do dólar, esses ajustes chegam até nós de uma forma bem mais complicada do que é para o mercado externo. Eu não entendo muito de economia, por isso aqui estou apenas falando o óbvio.

Quantas vezes já estivemos pensando em comprar determinados produtos apenas pelo hype? Apenas pela ideia de termos em mãos um produto extremamente aclamado, bem falado e desejado por todos?

O wet shaving é baseado em duas coisas, o que chamamos hardware (máquinas e pincéis) e software (pré barbas, sabões, cremes de barbear, loções pós barba e bálsamos pós barba), dentro de cada uma dessas categorias, os produtos são divididos de infinitas formas, porém, todos eles executam a mesma função, a fórmula base está lá; portanto, seguindo dois princípios: subjetividade e utilidade, não temos razões específicas para acreditar que um sabão no valor de 50 dólares seja tão possível de ter uma performance tão superior a um sabão de 10 dólares; assim como uma safety razor de 250 dólares seja tão capaz assim de ser melhor que outras de valor inferior.

O importante dentro do hobby é a fruição, é aproveitar cada um dos momentos desta tarefa cotidiana que nos propomos a transformar em algo simples; em suma, o que quero dizer é que se você não tem produtos caros, se você não quer gastar tanto dinheiro com isso, não se sinta mal, não pense que seu barbear nunca será de qualidade, pois será, sim, independentemente do valor. Seja bozzano ou martin de candre, vai barbear da mesma forma, seja uma Timeless, BlackBird ou aquela safety razor antiga que era do seu avô, a tarefa principal será a mesma: fazer a barba. Algumas coisas apenas não tem o preço justificado, não há nada milagroso.

Aproveite o que você tem, sem ficar se preocupando com os produtos que o amigo do grupo, do fórum ou do facebook possui. Enjoy yourslef.

Peace Out!

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email

6 Dicas Para um Barbear Melhor na Região do Pescoço! #5 e #6

Continuando o post anterior, agora vamos finalizar o assunto, não leu as dicas anteriores? Clique aqui

Dica # 5 – Finalizando!

Aqui é uma parte bem importante de todo o processo: Enxágue e limpe bem o seu rosto, a fim de retirar qualquer resíduo de sabão que tenha ficado sobre a pele. Muitas vezes, aquelas espinhas estranhas que aparecem horas depois do barbear são causadas por resíduos de sabão que acabam entupindo os poros. Passe bastante água no rosto (pode ser quente ou fria). Se você sofre muito com problemas assim, é interessante passar algum tônico sem álcool, pois ele limpa bem os poros e, se conter aloe vera, ajuda com o processo de recuperação.

Após isso, você também pode passar um bloco de alúmen de potássio, que é antisséptico e auxilia o fechamento dos poros, além de estancar quaisquer cortes ou pontos de sangue. Nem todos vão gostar de usar alum e nem todos concordar em relação a sua efetividade, porém, mais uma vez, isso fica a critério de cada um; no fim das contas, o ideal é você usar aquilo que mais lhe agrada e não o que a maioria diz que é bom ou deve ser feito.

Dica #6 – Pós Barba

De qualquer forma, se você teve problemas com irritação ou cortes, o mais indicado seria a utilização de um balm pós barba ou algo sem álcool como componente principal do produto. Normalmente, balms tendem a dar uma sensação mais “pegajosa” na pele, consequentemente, eles provém mais hidratação e alívio à irritação causada pela lâmina. Balms são particularmente bons se você tem a pele muito seca, vive em regiões secas ou frias.

Também é possível pensar em um tônico com pouco álcool, ai invés de um balm ou um pós barba com alto teor de álcool. Produtos como Lucky Tiger Face Tonic  ou Thayers Witch Hazel são bastante aclamados pelo público em geral.

Dica aleatória: Se você sofre em demasia com cravos, espinhas ou pelos encravados, algumas pessoas conseguiram bons resultados ao esfregar delicadamente uma escova de dentes (macia, o ideal é que seja uma infantil) na área afetada por uns 30 segundos, antes de dormir. Isso esfolia a pele o suficiente para que o pelo encravado consiga sair normalmente do folículo.

E você? Tem alguma dica para barbear que não falamos aqui?

Deixe seu comentário abaixo!

Se achou estas dicas úteis, por favor, compartilhe e nos ajude a crescer!

Obrigado!

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email

6 Dicas Para um Barbear Melhor na Região do Pescoço! #4

Continuando o post anterior, segue a quarta dica, não leu as anteriores? Clique aqui

Dica #4 – Técnica (Essa parta é longa, mas importante)

Pode parecer fora da realidade ou até bizarro, mas fazer a barba com bastante frequência pode ajudar bastante a diminuir a irritação. Mas por quê? Simples, quanto maior é o pelo, maior pode ser a dificuldade em cortá-lo. Faça o teste, barbeie todos os dias ou, pelo menos, dia sim-dia não. Eis aqui mais um pouco de subjetividade: Considere fazer a barba uns 20 minutos depois de levantar, mas antes de tomar café da manhã ou faça a barba antes de ir deitar. Não há explicação para isso, mas pode ser que ajude alguns.

Se você começar a fazer a espuma primeiramente na região do pescoço, dará o maior tempo possível para que o pelo absorva água, ficando mais hidratado e macio, isso talvez melhore um pouco o seu barbear. Os primeiros movimentos de passagem dever ser, obrigatoriamente, no sentido do crescimento do pelo, lembrando sempre que não se deve fazer força alguma com o aparelho, deixe o peso da máquina fazer o serviço para você, além disso, para muitos é automático repetir o movimento em cima de uma região já barbeada, evite fazer isso. Mantenha o foco em movimentos pequenos e consecutivos.

Resista ao impulso de repetir o movimento no mesmo lugar infinitas vezes!

Se o crescimento do pelo é circular (redemoinhos), tente encontrar algum tipo de padrão e mantenha-se nele, você só vai descobrir o melhor caminho e a forma adequada de barbear essas regiões através de tentativas, portanto, não desista.

Os aparelhos modernos, de cartuchos, eles são desenvolvidos de forma a compensar a pressão exercida em seus cabecais, porém, há um limite para isso, mesmo que você use um desses, tente não fazer tanta pressão! Agora, se você estiver usando uma safety razor, é bom lembrar de usar pouca ou nenhuma pressão na hora de fazer a barba. Independente do aparelho que você estiver usando, segurá-lo pela parte inferior do cabo, isso ajudará a reduzir a pressão exercida e melhora a utilização do peso do próprio aparelho. Uma alternativa é segurar o aparelho no ponto de gravidade ou ponto de balanço, no entanto esta forma pode não funcionar muito bem com todos os aparelhos.

Os aparelhos modernos ajustam as lâminas em um ângulo específico, determinado pelos fabricantes, porque são montados de forma a tentar generalizar e encontrar o ângulo ideal para a maioria das pessoas. Logo, não há muito o que possa ser feito no sentido de ajustar o ângulo na hora de barbear. Por outro lado, se você usa safety razors, é possível alternar o ângulo em que a lâmina tocará a pele. Nesse caso, para a região do pescoço, tente usar um ângulo mais aberto, enquanto barbeia o pescoço. É claro que o pescoço é uma região repleta de curvas e dobras, mas há algumas formas que podem lhe ajudar a manter a pele esticada, dependendo da região a ser barbeada.

Muitas pessoas (a grande marioria) pensam que é necessário esticar a pele para ter um barbear rente, mas o que é realmente necessário é manter a pele o mais reta possível. Mesmo que pareça a mesma coisa, não é. Esticar a pele em demasia é algo mais simples do que parece e essa é a receita para o surgimento de pelos incravados e ocorrências de irritação.

Uma forma de manter a pele reta e plana abaixo do pescoço é incinar a cabeça para trás, assim você estica a pele apenas o necessário. Depois, incline a cabeça para frente, como se fosse encostar o queixo no peito, para barbear as áreas abaixo da mandíbula (você vai ficar parecendo estranho, mas lembre-se, ninguém está vendo você barbear).

E o pomo de adão (vulgo gogó)? As formas mais comuns de contornar essa região são: Tente engolir um pouco de saliva, ao fazer isso, tente segurar na posição que está, assim terá tempo de passar a lâmina. A mais simples e mais comum é que você estique um pouco a pele para os lados, podendo passar a lâmina sem muitos problemas. Lembrando: não estique demais a pele.

Terminada a primeira passagem no sentido do crescimento do pelo! Parece bom o suficiente para você ou algumas partes não ficaram tão legais assim? Isso é normal, aplique novamente a espuma e faça mais uma passagem ainda no sentido do pelo.

Claro que, por outro lado, se você gosta de um barbear mais rente, aplique a espuma novamente, mas agora tente barbear perpendicular ao crescimento do pelo (across the grain). Nunca esqueça de ficar atento à pressão exercida com o aparelho e tente fazer pequenas passagens, sem repeti-las seguidamente na mesma região.

Finalizada a segunda passagem, passe suavemente os dedos pelo rosto e verifique como está! Já é o suficiente? Não? Então reaplique a espuma e se prepare para outra passagem across the grain, mas, dessa vez, faça no sentido oposto ao da primeira. É possível tentar uma passagen contra o pelo, mas é bom lembrar que um “BBS”, barbear de bunda de bebê talvez não seja possível, se você tem problemas para barbear o pescoço…

Se mesmo depois de tudo isso, sobraram algumas partes do rosto com as quais você não está satisfeito, dá para tentar algumas outras coisas. Primeiramente, este se chama “J-hook”, basicamente, o que você deve fazer é, em pequenas passadas, fazer um movimento de gancho com o aparelh, pequenas passagens bem curtas, sem força, apenas tocando o rosto. Essa técnica é bastante efetiva nas laterais do pescoço, abaixo da mandíbula. Em segundo lugar, você pode tentar o que chamamos de “blade buffing”, que consiste em passagens bastante curtas, rápidas e em pequenas áreas repetudamente, esse é particularmente bom para a região abaixo do queixo.

TOME CUIDADO: As duas técnicas apresentadas acima devem ser feitas com cuidado e calma, não se afobe durante o barbear – afobação é a receita para tragédia -, também não esqueça de sempre aplicar espuma na região em que passarás o aparelho, faça cada uma delas apenas uma vez. Se, mesmo com tudo isso, você ainda tiver regiões que não estão legais, deixe de lado, sério! Pelo menos nesse barbear.

Continua no próximo post…

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email

6 Dicas Para um Barbear Melhor na Região do Pescoço! #3

Continuando o post anterior, segue a terceira dica, não leu as anteriores? Clique aqui

Dica #3 – Espuma

Se você faz uso de um produto enlatado, é interessante que repense agora a utilização destas coisas. O que vou falar não serve apenas para espumas de barbear enlatadas, mas qualquer coisa que saia de uma lata pressurizada tem e tendência a ressecar a pele em função do propelente utilizado nestes produtos. Nesse sentido, e agora falando das espumas, os fabricantes precisam adicionar algum composto químico lubrificante ao produto, para compensar o ressecamento causado pelo propelente. Se isso ainda não é suficiente; você já parou para ler a lista de ingredientes destas espumas? Lembre de uma coisa, cada ingrediente a mais dentro do produto é uma coisa a mais para sua pele sofrer algum tipo de reação. Então, para fazer a barba, pelo menos use alguma coisa que venha em tubos, sem propelentes.

Na minha opinião, você deveria usar um bom creme de barbear ou sabão de barbear, utilizando um pincel para a sua aplicação. O uso do pincel de barbear e um bom produto espumógeno é uma boa forma de manter a água sobre a pele do rosto. O pincel ajuda a remover restos de pele morta e sujeira, além de encobrir todos os pelos da região. Tudo isso pode demorar um pouco mais, mas o esforço é recompensador.

file8761257957201

Tente usar água fria para fazer a barba. Para alguns, a água fria pode melhorar o barbear na região do pescoço. Essa ajuda se dá pelo fato de que a água quente tende a dilatar mais os poros e fazer com que a pele fique mais “mole”, aumentando as chances de pequenos cortes e vermelhidão em algumas partes do rosto. [Eu solucionei 90% dos meus problemas de irritação na região do pescoço depois que comecei a utilizar água fria, além disso, durante o verão é muito mais agradável e tranquilo *nota do tradutor)

Mesmo assim, é interessante que você mesmo faça vários testes: Tente usar a água morna do banho para preparar a pele e depois barbeie com água fria ou tente todo o barbear com água fria, desde o preparo até a rotina pós barba. Apenas através de testes você será capaz de verificar o que funciona melhor. Sempre tenha em mente, o que funciona pra mim, não necessariamente funcionará para você.

Continua no próximo post…

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email