6 Dicas Para um Barbear Melhor na Região do Pescoço! #4

Continuando o post anterior, segue a quarta dica, não leu as anteriores? Clique aqui

Dica #4 – Técnica (Essa parta é longa, mas importante)

Pode parecer fora da realidade ou até bizarro, mas fazer a barba com bastante frequência pode ajudar bastante a diminuir a irritação. Mas por quê? Simples, quanto maior é o pelo, maior pode ser a dificuldade em cortá-lo. Faça o teste, barbeie todos os dias ou, pelo menos, dia sim-dia não. Eis aqui mais um pouco de subjetividade: Considere fazer a barba uns 20 minutos depois de levantar, mas antes de tomar café da manhã ou faça a barba antes de ir deitar. Não há explicação para isso, mas pode ser que ajude alguns.

Se você começar a fazer a espuma primeiramente na região do pescoço, dará o maior tempo possível para que o pelo absorva água, ficando mais hidratado e macio, isso talvez melhore um pouco o seu barbear. Os primeiros movimentos de passagem dever ser, obrigatoriamente, no sentido do crescimento do pelo, lembrando sempre que não se deve fazer força alguma com o aparelho, deixe o peso da máquina fazer o serviço para você, além disso, para muitos é automático repetir o movimento em cima de uma região já barbeada, evite fazer isso. Mantenha o foco em movimentos pequenos e consecutivos.

Resista ao impulso de repetir o movimento no mesmo lugar infinitas vezes!

Se o crescimento do pelo é circular (redemoinhos), tente encontrar algum tipo de padrão e mantenha-se nele, você só vai descobrir o melhor caminho e a forma adequada de barbear essas regiões através de tentativas, portanto, não desista.

Os aparelhos modernos, de cartuchos, eles são desenvolvidos de forma a compensar a pressão exercida em seus cabecais, porém, há um limite para isso, mesmo que você use um desses, tente não fazer tanta pressão! Agora, se você estiver usando uma safety razor, é bom lembrar de usar pouca ou nenhuma pressão na hora de fazer a barba. Independente do aparelho que você estiver usando, segurá-lo pela parte inferior do cabo, isso ajudará a reduzir a pressão exercida e melhora a utilização do peso do próprio aparelho. Uma alternativa é segurar o aparelho no ponto de gravidade ou ponto de balanço, no entanto esta forma pode não funcionar muito bem com todos os aparelhos.

Os aparelhos modernos ajustam as lâminas em um ângulo específico, determinado pelos fabricantes, porque são montados de forma a tentar generalizar e encontrar o ângulo ideal para a maioria das pessoas. Logo, não há muito o que possa ser feito no sentido de ajustar o ângulo na hora de barbear. Por outro lado, se você usa safety razors, é possível alternar o ângulo em que a lâmina tocará a pele. Nesse caso, para a região do pescoço, tente usar um ângulo mais aberto, enquanto barbeia o pescoço. É claro que o pescoço é uma região repleta de curvas e dobras, mas há algumas formas que podem lhe ajudar a manter a pele esticada, dependendo da região a ser barbeada.

Muitas pessoas (a grande marioria) pensam que é necessário esticar a pele para ter um barbear rente, mas o que é realmente necessário é manter a pele o mais reta possível. Mesmo que pareça a mesma coisa, não é. Esticar a pele em demasia é algo mais simples do que parece e essa é a receita para o surgimento de pelos incravados e ocorrências de irritação.

Uma forma de manter a pele reta e plana abaixo do pescoço é incinar a cabeça para trás, assim você estica a pele apenas o necessário. Depois, incline a cabeça para frente, como se fosse encostar o queixo no peito, para barbear as áreas abaixo da mandíbula (você vai ficar parecendo estranho, mas lembre-se, ninguém está vendo você barbear).

E o pomo de adão (vulgo gogó)? As formas mais comuns de contornar essa região são: Tente engolir um pouco de saliva, ao fazer isso, tente segurar na posição que está, assim terá tempo de passar a lâmina. A mais simples e mais comum é que você estique um pouco a pele para os lados, podendo passar a lâmina sem muitos problemas. Lembrando: não estique demais a pele.

Terminada a primeira passagem no sentido do crescimento do pelo! Parece bom o suficiente para você ou algumas partes não ficaram tão legais assim? Isso é normal, aplique novamente a espuma e faça mais uma passagem ainda no sentido do pelo.

Claro que, por outro lado, se você gosta de um barbear mais rente, aplique a espuma novamente, mas agora tente barbear perpendicular ao crescimento do pelo (across the grain). Nunca esqueça de ficar atento à pressão exercida com o aparelho e tente fazer pequenas passagens, sem repeti-las seguidamente na mesma região.

Finalizada a segunda passagem, passe suavemente os dedos pelo rosto e verifique como está! Já é o suficiente? Não? Então reaplique a espuma e se prepare para outra passagem across the grain, mas, dessa vez, faça no sentido oposto ao da primeira. É possível tentar uma passagen contra o pelo, mas é bom lembrar que um “BBS”, barbear de bunda de bebê talvez não seja possível, se você tem problemas para barbear o pescoço…

Se mesmo depois de tudo isso, sobraram algumas partes do rosto com as quais você não está satisfeito, dá para tentar algumas outras coisas. Primeiramente, este se chama “J-hook”, basicamente, o que você deve fazer é, em pequenas passadas, fazer um movimento de gancho com o aparelh, pequenas passagens bem curtas, sem força, apenas tocando o rosto. Essa técnica é bastante efetiva nas laterais do pescoço, abaixo da mandíbula. Em segundo lugar, você pode tentar o que chamamos de “blade buffing”, que consiste em passagens bastante curtas, rápidas e em pequenas áreas repetudamente, esse é particularmente bom para a região abaixo do queixo.

TOME CUIDADO: As duas técnicas apresentadas acima devem ser feitas com cuidado e calma, não se afobe durante o barbear – afobação é a receita para tragédia -, também não esqueça de sempre aplicar espuma na região em que passarás o aparelho, faça cada uma delas apenas uma vez. Se, mesmo com tudo isso, você ainda tiver regiões que não estão legais, deixe de lado, sério! Pelo menos nesse barbear.

Continua no próximo post…

Clique no link e receba nossas atualizações !!!
Subscribe to BarbeandoCast by Email

Autor: Fred.

Alguns anos de estrada, nada além de mais um ser humano sufocado por si mesmo, vítima voluntária do sistema cultural vigente, meio escritor, meio poeta. Diferente divergente. Perverso polimorfo. Café; Whisky; Bons livros; Não, não penso na estética do belo, aqui é a mesa redonda de uma sala terapêutica em grupo. Esse é meu abismo pessoal. Agora sente, puxe uma cadeira e me conte um pouco do seu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s