Carl Victor Heljestrand

91981c_473621e62d144b56909d14b42992953d~mv2

Carl Victor Heljestand ,nasceu em 30 de janeiro de 1816 em Eskilstuna, na Suécia. Seu pai, Alderman Olof Heljestand que de cabeça aprendeu a arte desconhecida de afixar gravura e chapeamento de ouro em aço trabalhado e em 1810 começou a produção de peças aço fino. Já aos doze anos, seu filho carl, começou a trabalhar na oficina de seu pai. Que depois, da morte de “olof “em 1837, foi assumido pelo irmão mais velho, Nils Frederick. O irmão mais novo, Carl Victor trabalhou lá até 1843.

Em 1842 o professor N.G do conselho de comércio real, trouxe uma proposta para o desenvolvimento industrial do aço trabalhado, propondo enviar alguns trabalhadores para o estrangeiro em busca de conhecimento prático, desta indústria. Devido a este propósito C.V ofereceu-se para viajar a Inglaterra, mas ele não tinha conhecimento em vários pré-requisitos, incluindo a língua inglesa. Ele então recebeu uma bolsas por alguns meses para adquirir essas habilidades no instituto tecnológico de Estocolmo. No outono de 1843, ele partiu para a Inglaterra onde, depois de muitas dificuldades, conseguiu emprego na fábrica parker & Lindby em Sheffield Englaterra.

Através de sua personalidade atraente, C.V heljestrand logo ganhou a confiança entre os trabalhadores ingleses. Isso o ajudou a adquirir o conhecimento mais rápido como era o propósito da viagem. No final em 1845, ele deixou a Inglaterra e viajou através da Bélgica e da Alemanha. Ele se certificou de visitar algumas das fábricas de facas mais renomadas da Europa no seu caminho de volta para a Suécia. Retornando à Skilstuna mais tarde no mesmo ano.
Após seu retorno da Inglaterra encontrou várias barreiras, conseguindo ele alugar um quarto de cerca de oito metros de largura e dezesseis metros de comprimento em uma cutelaria já existente. Nesta sala, ele construíu uma oficina de acordo com o modelo inglês, com várias bancadas de polimento e usinagem. Ali, naquela área estreita, ensinou e treinou vários trabalhadores na arte de fazer tesouras e garfos de mesa. Ele continuou a fazê-lo até a queda de 1849. Neste momento, uma das casas de cutelaria da cidade tornou-se disponível para locação, e C.V. Heljestrand assinou um contrato de arrendamento por 25 anos (era improvável assinar um contrato de arrendamento por tanto tempo na época).

Ele começou a desenvolver uma doença no peito, o que acabaria por enviar este trabalhador duro e dotado homem a uma sepultura prematura. Ele provavelmente pegou esta doença debilitante durante o período de três anos residindo em instalações lotadas e insalubres.
No entanto, ele não estava apenas trabalhando em sua própria fábrica. Várias vezes, ele compartilhou sua experiência e ideias com outro trabalhador sueco que queria sua ajuda para estabelecer as relações de negócios com o resto do mundo e os grandes jogadores na indústria do aço.
Para isso, ele fez mais três viagens a países estrangeiros: A primeira vez (1851) com o mestre ferreiro C.A. Rettig para a Inglaterra e Bélgica, pela segunda vez (1854) para a Inglaterra à custa do dono da fábrica C.J. Olsson Riddaryttan e Finalmente em 1856, novamente para a Inglaterra com o deputado da camara de Estocolmo. Através de todas essas viagens, os resultados desejados foram alcançados, e grande parte dos lucros foram para os Heljestrands.
C.V Heljestrand agora podia descansar em paz e silêncio.Teria ele a maior esperança de sucesso em continuar a ocupação principal: A produção das melhores navalhas de barbear que a Suécia já viu. Ele também teve o prazer de ver sua marca receber as melhores classificações, dentro e fora da Suécia. Mas, suas forças corporais estavam chegando ao fim e, embora sua alma até o fim estivesse tomada de todo o vigor, uma tuberculose debilitante colocou-o na sepultura em 29 de julho de 1961, quando ele tinha 45 anos de idade.

Pouco depois da morte de C.V Heljestrand, isso foi escrito no “Jornal e noticiário nacional”
“O falecido tem sido conhecido por um grande conhecimento e atividade zelosa na fabricação em geral e particularmente nas obras de aço mais finas, feitas por ele mesmo. Dentro de sua comunidade ele parecia mais do que qualquer outra pessoa, ao mesmo tempo e com o mesmo zelo, dedicado ao fabrico e a promoção adequada de assuntos públicos.
Mesmo depois que ele foi levado para sua cama doente, ele não iria embora. Freqüentemente compartilhava seus pensamentos e conselhos sobre assuntos relacionados ao público com a discrição acertada e a habilidade claramente perceptiva, que era sua caracteristica. Ele é amado e adorado pela comunidade a que pertencia, e a perda é muito maior, já que certamente será insubstituível “.

A fábrica da facas heljestrand foi fundada em 1808 por Olof Heljestrand,e foi fechada devido a  falência em 1980.

Fonte: strazors.com

91981c_d70896674d67474e90a3d88ead067f8b~mv2

 Clique no link e receba nossas atualizações
Subscribe to BarbeandoCast by Email

Lâmina de barbear Wilkinson

Breves impressões sobre a lâmina de barbear wilkinson brasileira

Lâmina de barbear Wilkinson Sword fabricada no Brasil em Manaus, muito barata, por volta de 3,00 por uma caixinha com 3 lâminas, alta disponibilidade é encontrada em lojas de cosméticos, super mercados e até nos bazares de bairro.

20170527_113058

É uma lamina pouco apreciada pelo pessoal do hobby, eu particularmente acho razoável, tem afiação mediana e suavidade também, uso por uma ou no máximo duas vezes e consigo bons barbeares, lembrando que cada barba uma sentença, então o assunto lâmina é sempre muito subjetivo, talvez em barbas mais grossas e pele sensível o desempenho seja ruim, em fim, teste e tire suas conclusões, é o que sempre digo.

Vem embalada em papel manteiga e sem pontos de cola, muitas lâminas vem com pontos de cola para garantir que ela não fique solta no envelope, isso demonstra cuidado.

20170527_113641_Richtone(HDR)

As digitais na lâmina são minhas eu usei essa para a próxima foto onde comparo o fio de uma lâmina com 2 usos e esta zero quilometro.

WILKINSON

É nítida a diferença no desgaste

Pra finalizar digo mais uma vez, é uma lâmina razoável com alta disponibilidade, então numa necessidade é fácil de achar e você não vai ficar sem se barbear, eu usaria no dia a dia, mas com apenas 1 uso e depois descarto.

Nota final 5

 Clique no link e receba nossas atualizações
Subscribe to BarbeandoCast by Email

 

Algumas maneiras criativas de tratar a irritação pós barba

Algumas maneiras criativas de tratar o “razor burn” em bom português a irritação pós barba.

Este post é baseado num post do confrade Matic59 do blog http://sharpologist.com, não é uma tradução fiel, é baseado no tópico dele adaptado para nossa realidade.
Todos nós já tivemos uma irritação pos barbe e todos nós odiamos isso, as vezes causada por excesso de pressão no barbeador, as vezes por acharmo que aquela lâmina renderia mais um barbear ou simplesmente por nossa pele ser muito sensível e aquela combinação de barbeador, produtos e técnica naquele dia não renderem um bom barbear, mas isso ainda pode ser tratado, seja com um bom balm, ou algum bom hidratante facial, mas se mesmo assim esses produtos que conhecemos não deram certo pra você, aqui vão algumas dicas para ajuda-lo a previnir ou pelo menor diminuir a incidencia desse problema.

PREVENÇÃO

Adapte-se ao seu ambiente
Umidade e temperatura afetam a pele deixando-a mais oleosa ou mais seca isso afeta diretamente na sensibilidade, então pense em mudar sua rotina dependendo das estações do ano, mais quentes e mais frias.
Por exemplo, se sua pele é seca no inverno procure usar balms mais hidratantes, se você se barbeia pela manha, capriche mais, pois você ira sair e receber um vento gelado.

Conheça o seu tipo de pele

Isso pode soar um pouco estranho para os mais machistas, mas isso será útil a você a longo prazo por várias razões, existem 4 tipos de pele, normal, seca, oleosa e a mista, e mais comum, é quando temos áreas oleosas como no nariz e no seu entorno, a área T. conhecer sua pele é tão importante como conhecer o sentido de crescimento dos pelos, isso vai lhe ajudar na sua técnica e na escolha dos produtos ideais pra você

Dê um tempo

Por melhor que tenha sido o barbear estamos passando na pele um pedaço de aço afiado, e consequentemente estamos agredindo nossa pele, numa rotina diária isso pode levar cedo ou tarde a uma irritação, se o seu trabalho permite, ou nas suas folgas, dê um tempo a sua pele, 1 ou dois dias, sua pele irá agradecer depois.

Esfoliar a pele.

Bem este não é uma novidade, creio que todos já sabem da importancia de lavar bem o rosto e se possível fazer uma esfoliação para retirada de pele morta que por sinal pode estar contaminada com alguma bacteria, e esta poderá se alojar no foliculo e causar problemas.
A variedade de esfoliantes é enorme, é ai que entra novamente a importancia em conhecer sua pele para adquirir o produto ideal.

Faça testes

Experimentação é a alma da criatividade. hora de barbear é sua hora, então faça o melhor e encontre o que realmente funciona para você. Se você está entediado com sua rotina atual, mude de um creme de barbear para um sabão de barbear, talvez, ou você poderia até mesmo mudar tudo. Se a sua rotina existente parar de funcionar e as irritações estiverem de volta, experimente algo novo. Sua pele muda com a idade, também, então preste atenção.

Tratamento

Não é somente a lamina que causa irritação, algumas vezes isso pode se causado por bactérias, por isso é muito importante manter a pele limpa, em casos persistentes recomendo que você procure um dermatologista, que lhe indicará um tratamento para limpar de forma eficiente sua pele.

Hora do chá

Você sabia que o ácido tânico presente nas ervas de chá são ajudam a reduzir inflamação? A dica é, depois se usar o saquinho que chá, espere esfriar e aplique na pele, o resultado pode te surpreender.

Vamos a farmácia

Nem todas as irritações são  iguais, se você estiver raspando um pouco com muito entusiasmo, ou você mudou de barba seca para molhada ou vice-versa, você pode encontrar-se com um caso mais teimoso de irritação. Remédios naturais podem funcionar para alguns, mas outros vão precisar de um pouco de ajuda extra. Se sua irritação simplesmente não desaparece, procure produtos contendo ácido salicílico ou glicólico; Estes são especificamente concebidos para reduzir a inflamação, por isso eles devem cuidar de sua irritação com facilidade.

Tente aspirina

Você pode combinar aspirina tanto com produtos naturais quanto com os de farmácia, esmague 1 ou dois comprimidos com um pouco de água ate formar uma pasta, combine com o produto preferido, aguarde secar e remova com água quente, essa dica pode levar algumas aplicações para dar certo.

 Clique no link e receba nossas atualizações
Subscribe to BarbeandoCast by Email